MP investiga suposta preterição no concurso público de Glória

    2
    778

    GLÓRIA, SE (POLÍTICA A JATO) – A 1ª Promotoria de Justiça de Nossa Senhora da Glória apura uma denúncia registrada na Ouvidoria do Ministério Público sobre uma suposta preterição no concurso público do referido município, no tocante às vagas destinadas a motorista com categoria D.

    Segundo relata o denunciante, a gestão municipal de Glória se eximiu de convocar os candidatos excedentes do último certame para contratar motoristas que não foram aprovados em concurso público.

    O autor da denúncia alega que foram convocados 14 motoristas para atuarem na secretaria de educação com o objetivo de conduzir os veículos popularmente conhecidos por “amarelinhos”, e que 8 desistiram da nomeação.

    O denunciante afirma que com a ausência de 8 candidatos aprovados, a prefeitura deveria convocar os excedentes, mas pelo contrário preferiu contratar outros motoristas.

    Alega ainda que a gestão tentou burlar o portal da transparência ao informar que já havia preenchido o número estipulado em edital, que era de 14 motoristas.

    No entanto, o denunciante afirma que restam no mínimo 6 novos motoristas, que deveriam ser convocados através da lista de excedentes e que essas vagas estão sendo ocupadas por pessoas estranhas ao princípio da vinculação do edital e do ato convocatório, perfazendo assim tentativa de preterição.

    O órgão ministerial já encaminhou ofício a prefeitura de Glória pedindo esclarecimentos acerca dos fatos narrados na denúncia.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui