Por ordem de Flávio Bolsonaro, PSL rompe com Wilson Witzel no Rio

    0
    225

    BRASIL, (REVISTA FÓRUM) – O PSL não está mais na base do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC). Apesar de ter sido eleito após surfar na onda bolsonarista e apresentar uma retórica dura, Witzel não vai mais contar com o apoio do partido de Bolsonaro na Assembleia Legislativa (Alerj) após determinação do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ).

    Segundo a colunista Berenice Seara, do Extra, as últimas declarações do governador foram essenciais para o rompimento, firmado nesta sexta-feira (13). Em entrevista à jornalista Andreia Sadi, da GloboNews, ele disse que a eleição dele foi fruto de sua própria história e “não pelo apoio do Bolsonaro”.

    Os partidários do presidente já não andavam muito contentes com o governador e a ameaça de rompimento vem desde o início do ano, em razão da eleição da Alerj que manteve do deputado estadual André Ceciliano (PT) no comando da casa.

    Nesta quinta-feira, em conversa com O Globo, Witzel voltou a afirmar que tem planos de ser presidente em 2022 por ter um “projeto para o Brasil” e comentou que tem se aproximado do DEM, partido que comanda a Câmara e o Senado, com Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Davi Alcolumbre (DEM-AP) . “A aproximação com o DEM é uma aproximação importante, é um partido importante no cenário nacional e, é como eu falei, o PSC tem um projeto para o Brasil e o DEM também tem um projeto para o Brasil”, disse.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui