Registro da gravação da portaria confirma que porteiro mentiu sobre ligação para Bolsonaro

    0
    495
    Jair Bolsonaro, President of Brazil speaks at the 74th session of the United Nations General Assembly September 24, 2019, in New York. (Photo by Don Emmert / AFP)

    RIO DE JANEIRO, RJ (POLÍTICA A JATO) – Um dos filhos do presidente Jair Bolsonaro pediu autorização ao condomínio para ter acesso a censura das ligações feitas pela portaria no dia da morte da vereadora Mariele.

    Com um vídeo postado no twitter, apresentando os dados gravação, o vereador Carlos Bolsonaro mostrou que a ligação não foi feita para a casa do presidente Bolsonaro e sim para o apartamento de número 65.

    No mesmo horário em que o porteiro afirmou ter ligado para a residência número 58, foi de fato para uma outra casa que, segundo o filho do presidente, seria a moradia do Ronnie Lessa, suspeito da morte da vereadora.

    Confira o vídeo e o teor da conversa pelo interfone:

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui