Descumprindo ordem judicial, prefeito de Socorro é acusado por Empresa de agir com interesses pessoais em licitação

    1
    2395

    SOCORRO, SE (POLÍTICA A JATO) – A Verde Planejamentos e Serviços, empresa que trabalha no ramo de manutenção predial e de logradouros públicos, impetrou com mandado de segurança contra ato administrativo do prefeito de Socorro, o Padre Inaldo.

    A Verde alega que o prefeito da cidade quer anular o processo licitatório que tornou a empresa em questão vencedora do pregão.

    Ocorre que, PARA SURPRESA E ESPANTO DE TODOS, em 13/12/2019, já no apagar das luzes do ano, foi encaminhado ao Gabinete do Prefeito um documento COM FUNDAMENTAÇÃO JURÍDICA COMPLETAMENTE DESARRAZOADA e assinada pelo Sr. Bruno Henrique Santana Rezende, que se denomina “Assessor Especial do Prefeito”, orientando que a licitação que estava sendo objeto da discussão jurídica no bojo do Mandado de Segurança supracitado de nº 201988001606 fosse revogada!!!!!!!”, é o que argumenta a defesa da Verde.

    Após tomar conhecimento do ato que revoga a licitação pública, a Verde impetrou o mandado de segurança esta semana pedindo também que lhe seja concedida a liminar que garante a suspensão do ato administrativo.

    “Toda essa problemática deixa claro que a coisa pública é tratada de forma irresponsável e com base em interesses pessoais”, afirma a Verde.

    A empresa buscou mais uma vez a justiça alegando que o prefeito vem descumprindo ordens judiciais e “trabalha de forma NÃO PROFISSIONAL quando o assunto é LICITAÇÃO PÚBLICA, adotando comportamento em que a coisa pública parece ser uma marionete que não segue regras e lei”.

    A Verde também quer que a justiça impeça o Padre Inaldo de contratar qualquer empresa ou serviço por meio de nova licitação pública.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui