MP investiga se Ribeirópolis está repassando ou não descontos de empréstimos de servidores

    0
    446

    RIBEIRÓPOLIS, SE (POLÍTICA A JATO) – A Promotoria de Justiça de Ribeirópolis recebeu notícia de fato para apurar se existe convênio entre o Município em comento e alguma instituição financeira com vistas a se proceder a descontos na remuneração de agentes públicos em decorrência de empréstimos, com a obrigação do município de posterior repasse à instituição financeira do valor descontado.

    O MP quer saber se teria havido retenção de desconto de empréstimo na remuneração de algum agente público e o não repasse posterior à instituição financeira no valor R$ 216,11 mensal por cada servidor.

    Em documento anexado a notícia de fato n°33.20.01.0033, o Banco Central do Brasil verificou que pelo menos o Banco Bradesco e o Banco Votorantim celebraram convênios com algumas prefeituras do estado de Sergipe, segundo os quais esses municípios deveriam efetuar o desconto em folha de pagamento das parcelas dos empréstimos (modalidade crédito consignado) concedidos pelas instituições financeiras aos servidores, bem como repassar aos bancos os valores devidos.

    Ainda segundo o Banco Central, determinadas prefeituras deixaram de efetuar, dentro dos prazos estabelecidos pelos convênios por elas firmados, o repasse financeiro dos valores das prestações pagas pelos servidores por meio de desconto em folha.

    Em resposta ao ofício do MP, a prefeitura de Ribeirópolis afirmou que tem convênio com o Bradesco, mas não com o Banco Votorantim. O município ainda disse que está efetuando o repasse dos descontos não só do Bradesco, mas de outros bancos conveniados, entre eles o Banese e a Caixa Econômica.

    O Ministério Público analisa a resposta da prefeitura de Ribeirópolis para então realizar novas diligências no sentido de verificar se há ou não crime contra o patrimônio público.

    Pelo menos de acordo com o Banco Central, em documento anexado a denúncia, os municípios de Monte Alegre, Canindé de São Francisco, e Ribeirópolis estão na lista das prefeituras que deixaram de efetuar, dentro dos prazos estabelecidos pelos convênios firmados com os bancos, o repasse financeiro dos valores das prestações pagas pelos servidores por meio de desconto em folha, conforme imagens abaixo.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui