Polícia interrompe manifestação política em Tobias Barreto e prende assessor de Dílson de Agripino

0
33

Depois de o Ministério Público emitir recomendação para que grandes eventos políticos fossem evitados a fim de conter aglomerações e, consequentemente, a infecção pelo novo coronavírus, a Polícia Militar precisou atuar ostensivamente em Tobias Barreto.

Um dos grupos políticos do município, ligado ao deputado estadual e candidato a prefeito, Dílson de Agripino, realizou um encontro na avenida principal da cidade, com convocação pelas redes sociais, chamando a atenção da população.

A Polícia foi acionada e precisou interromper o ato político, fazendo cumprir a recomendação do Ministério Público. Houve conflito com apoiadores de Dílson e um dos assessores da campanha dele acabou sendo preso.

O candidato da situação, atual prefeito e candidato à reeleição, Diógenes Almeida, não promoveu eventos desde a decisão do MP. Inclusive, o candidato chegou a cancelar um evento agendado para esta sexta-feira, dia 13. Segundo ele, o grupo sempre respeitou as decisões da justiça e prezou pelo cuidado com as famílias tobienses.

Direto da redação/ Portal Tobiense

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui